Loading...

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

ATIREM NOS SUSPEITOS


A rua foi fechada. O quarteirão estava todo cercado.
Eram várias as viaturas que estavam no local: Rocam, Rota, Deic, Garra e resgate dos Bombeiros todos de prontidão.
No local da ocorrência não se tinha informações sobre o que acontecia, porém cá fora o clima de tensão pairava no ar.
Policiais armados suavam frio, todos com o dedo no gatilho. Quem era o alvo ainda não sabiam.
O local era uma joalheria.
Através de negociações por telefone os policiais souberam se tratar de um assalto onde três ladrões fizeram sete pessoas reféns.
Todos estavam trancados no banheiro e por isso a polícia não via ninguém. Já haviam se passado cinco horas e começaram as exigências.
_A gente vai sair daqui tudo junto, na moral; disse uma voz lá de dentro.
Do lado de fora não se podia ver as pessoas, só ouvir as vozes.
O tempo estava passando, eles disseram que sairiam com a mão para cima e isso não aconteceu.
De repente uma voz anuncia;
_Estamos saindo. Uma porta no fundo da joalheria se abre e começam a sair.
Os snipers estão à postos para derrubar o inimigo basta uma ordem de comando. Quando saíam da joalheria os que estavam na frente com as mãos levantadas, viram a quantidade de policiais que os aguardavam e decidiram voltar.
Os policiais vendo que desistiram de se entregar, esperaram a ordem que veio primeiro aos snipers e dois disparos foram feitos e dois corpos foram ao chão.
A polícia agiu muito rápido, jogando bomba de gás lacrimogênio no local e invadindo em seguida.
Lá dentro dois corpos no chão e mais disparos foram feitos.
Aqueles alvejados caídos no chão ensangüentados em meio a fumaça de gás gemiam e pediam socorro aos seus algozes policiais que os chutavam e
mesmo agonizando foram algemados.
No meio da fumaça sete pessoas são resgatadas e três corpos ficam no chão da joalheria.
Todos os outros foram levados para a ambulância e no meio do tumulto três dos resgatados saíram da mesma a pé, roubaram um carro e sumiram ninguém mais viu.
Voltando à joalheria na identificação dos corpos que lá ficaram no chão ensanguentados, agonizando pedindo socorro agora em silêncio por estarem mortos descobriram ser um casal e uma vendedora, todos negros.
Os políciais disseram, que por não saberem quem eram os assaltantes, suspeitaram do casal, pois o homem trajava bermuda, boné e tênis, a mulher mini saia e sandália e a vendedora uma linda mulher negra,disseram achar ser comparsa do casal.
As testemunhas que foram socorridas relataram que os assaltantes trajavam paletós e gravatas, os três tinham a pele clara, olhos azuis outro verde e aparentavam a idade aproximada de vinte e cinco a trinta anos.
Apesar de frustrado o assalto à joalheria, saíram todos ilesos e prontos para outra em qualquer lugar, pois as características que possuem sabem que na sociedade racista não seriam culpados nem condenados tão pouco suspeitos.


terça-feira, 30 de agosto de 2011

O Tempo

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê, já é sexta-feira!
Quando se vê, já é natal...
Quando se vê, já terminou o ano...
Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

Poema da  amiga Alexandra

Amizade em vermelho e branco

A amizade é bonita.
Sim, muito bonita
Mas somente é bonita quando a mesma é vivida,
com a mais pura sinceridade.
Porque na verdade, só assim, é que existe amizade de verdade.
Ser sincero é muito bom.
E para isso, é preciso muito amor
mais aí é que está...
Cheguei ao ponto que queria.
Pois amar não é assim
não acontece ao piscar, mas muitas vezes ocorre da noite para o dia.
Mais enfim...
para mim amar é assim.É quando alguém faz por merecer
É quando alguém de algum modo cativa você
É quando alguém com um sorriso consegue te comover
Amar é assim...
Assim...
Como amo você !!
É´o amor que na verdade fortalece nossa amizade
É o amor que converte até a mais bruta realidade
Amor é assim, é o que arde em nosso peito
É aquilo que eu sinto...
Que sinto com certeza quando te vejo.



Poema da amiga Liziane

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

CHEGOU MINHA VEZ, poema musicado

JANELAS ESTÃO ABERTAS

O vento sacudia as janelas
As cortinas balancavam
Pelas frestas arbitrárias
Da alma
Das portas
De pensamentos ondulantes
Ouvia-se um uivo
Como se a espreita
Além do vento
No escuro da noite fria
Um lobo
Uma fera
Algo inumano
Convidasse ao mergulho
Lágrimas faiscavam e
Ao cair contrastavam com o escuro
De uma sala abandonada
Desafiando o vento que soprava
E não as podia apagar
Lágrimas como estrelas na orbita
Da Terra aprisionada
O Arlequim uma vez mais se fantasiou
Encarou-se no espelho enquanto ouvia o vento sibilante
Trazendo palavras de um tempo distante
Palavras antigas que se repetiam
"O pensamento de um Arlequim não se pode considerar"
Involuntariamente sorria
Comerciais de margarina e outras fantasias
Ardilosamente ocultas nas entrelinhas também não
Sua alma já não mais era presa
E de um dia para o outro
Embora carregada de dor
Movia-se por horizontes tão distantes quanto inexistentes
Tão reais quanto próximos
Tão vivos quanto o sopro de seu breve fôlego
Nenhum perdão era pedido
Nenhum perdão concedido
Esse momento ainda não havia chegado
Ainda não estava ele de inteiro pronto
Mas já reconhecia
Seu coração queimava e ardia
Na saraivada final do apocalipse
No instante inicial da criação
As janelas balançavam com o vento
Como se um lunatico batesse
E convidasse para o passeio
Ao som das trombetas finais
Das Furias e dos exércitos
Criados e incriados
Da final explosão do átomo
Sobre as cores da cidade
Nas ruas da desilusao
Na vertigem do desafio
De caminhar sobre o abismo
Um mar sem fim
Tão vasto o mundo
Tão curto o tempo
Era preciso apressar-se
Ou era preciso resistir

Alexandre P.S, 00.08.11



TROCANDO IDEIAS

Salve. Amanhã é o dia. Quem quiser pode chegar.
Vamos fazer uma rodade conversa e falar sobre a obra e a pessaoa de Mario Quintana.
Atividade aberta ao público. 19:30hs

CHURRASCO 0800


LOUCOS DO ASFALTO

                                                     

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

ATIREM NOS SUSPEITOS

A rua foi fechada.O quarteirão estava todo cercado.
Eram várias as viaturas que estavam no local:Rocam,
Rota,Deic,Garra e resgate dos Bombeiros todos de
prontidão.
No local da ocorrência não se tinha informações sobre
o que acontecia,porém cá fora o clima de tensão pairava
no ar.
Policiais armados suavam frio,todos com o dedo no
gatilho;quem era o alvo ainda não sabiam.
O local era uma joalheria.
Através de negociações por telefone os policiais
souberam se tratar de um assalto onde três ladrões
fizeram sete pessoas reféns.
Todos estavam trancados no banheiro e por isso a
polícia não via ninguém.Já haviam se passado cinco
horas e começaram as exigências.
_A gente vai sair daqui tudo junto,na moral; disse uma
voz lá de dentro.
Do lado de fora não se podia ver as pessoas,só ouvir as vozes.
O tempo estava passando,eles disseram que sairiam com a mão para cima e isso não aconteceu.
De repente uma voz anuncia;
_Estamos saindo.Uma porta no fundo da joalheria
se abre e começam a sair.
Os snipers estão à postos para derrubar o inimigo basta uma ordem de comando.Quando saíam da joalheria os que estavam na frente com as mãos levantadas,viram a quantidade de policiais que os aguardavam e decidiram voltar.
Os policiais vendo que desistiram de se entregar
Esperaram a ordem que veio primeiro aos snipers
e dois disparos foram feitos e dois corpos foram ao chão.
A polícia agiu muito rápido,jogando bomba de gás lacrimogênio no local e invadindo em seguida.
Lá dentro dois corpos no chão e mais disparos foram feitos.
Aqueles corpos que foram alvejados agora caídos no chão ensangüentados em meio a fumaça de gás gemiam e pediam socorro aos seus algozes policiais que os chutavam e mesmo agonizando foram algemados.
No meio da fumaça sete pessoas são resgatadas e três corpos ficam algemados,ensanguentados e agonizando
no chão da joalheria.
Todos os outros foram levados para a ambulância e no meio do tumulto três dos resgatados saíram da mesma a pé,roubaram um carro e sumiram ninguém mais viu.
Voltando à joalheria na identificação dos corpos que lá ficaram no chão algemados,ensangüentados,agonizando pedindo socorro agora em silêncio por estarem mortos descobriram ser um casal e uma vendedora,todos negros.
Os policiais disseram,que por não saberem quem eram
os assaltantes,suspeitaram do casal,pois o homem trajava bermuda,boné e tênis,a mulher mini saia e sandália e a vendedora uma linda mulher negra,disseram achar ser comparsa do casal.
As testemunhas que foram socorridas relataram que os assaltantes trajavam paletós e gravatas,os três tinham a pele clara,olhos azuis outro verde e aparentavam a idade aproximada de vinte e cinco a trinta anos.
Apesar de frustrado o assalto à joalheria,saíram todos
ilesos e prontos para outra em qualquer lugar,pois as características que possuem sabem que na sociedade racista não seriam culpados nem condenados tão pouco suspeitos.

ALMAS PENADAS

João como era conhecido sempre achou uma falta de responsabilidade,de planejamento ter vários filhos e precisar de ajuda pra criar.
Ninguém pede pra nascer.
Há pessoas que acham que ter filhos é como ter bonecos que se compram numa loja,
depois que se cansam de brincar de papai e mamãe jogam na mão de alguém pra que
possa criar.Eu acho isso um absurdo,deveria ter uma punição a essas pessoas.
João me disse que quando usava drogas via muitos vultos caminhando pela sua casa de
madrugada e não os identificava como espíritos porque achava ser uma viagem,uma alucinação.
Com a frequência dessas visões ele percebeu que eram realmente espíritos e decidiu
encará-los afinal de contas estavam invadindo sua casa e ele quando dormia no cemitério
só ocupava gavetas vazias ou mausoléus já abertos,sem práticar arrombamentos nem
perturbar sonos eternos.
Sempre respeitando os mortos nunca violou túmulo,cova ou sepultura apesar de saber do
comércio de crânios e dentes financiado pelos alunos de medicina e ortodontia.
João estava decidido a fazer contato naquela madrugada com a primeira aparição que viesse a ter.
Não estava sozinho,a ansiedade e a nóia estavam com ele.
A televisão estava ligada e passava o filme´´ESPÍRITOS“e dela vinha a única luz existente na casa.
Da janela podia ver que lá fora os cachorros uivavam e a lua cheia clareava todo o quintal,
já dentro da casa por alguns segundos teve a visão ofuscada com o choque da escuridão presente.
Enquanto assistia ao filme do seu quarto viu alguém passando no corredor.
Achou que era sua mãe, por ser a única pessoa viva em casa.
Como estava tudo escuro e não conseguiu ver resolveu perguntar.
_Mãe é a senhora que esta aí?
A resposta obtida foi o silêncio.
João levantou-se do sofá em que estava sentado deu pausa no filme e na escuridão que
imperava dentro de casa,foi atrás do vulto que viu passar.
Da porta de seu quarto observou atentamente a cozinha e não viu nada.Passou pelo banheiro,
pelo outro quarto pela sala e nada,então foi até o quarto de sua mãe e constatou que estava
em um sono profundo.
Voltou para o quarto xingando os espíritos pois ansiava um contato e eles não estavam ajudando.
João tem uma tia esquizofrênica que fala demais, inconveniente é a palavra certa.
Em uma visita a essa tia ficou sabendo de seus vários irmãos que morreram,e
seu tio ao ouvir o assunto cortou a conversa como se fosse segredo de família
que ele não pudesse saber.
João nunca falou a respeito com sua mãe,mas imaginava várias coisas e saber disso
através da tia esquizofrênica só aumentou sua criativa imaginação mórbida.
Um dia resolveu tocar no assunto e constatou ser verdade,eram nove o numero de filhos
de sua mãe que morreram naquela casa,portanto seus irmãos.Já sabia estar lidando com
uma situação delicada e por não querer presenciar lágrimas nos olhos nem ouvir justificativas
tardias dos acontecimentos familiares que só através de terceiros chegou ao seu conhecimento
deu um basta não quis saber apesar de querer.
Hoje,João é um cara chateado,por muito tempo ficou vendo fantasmas,achando ser viagem das
drogas alucinógenas e ficar sabendo dessas mortes por outros fora de sua casa o deixou muito
ressentido.
Ontem João disse ter visto uma criança várias vezes em frente à seu quarto,quado piscava
os olhos ela desaparecia.Só pra lembrar João não usa mais drogas,só por hoje, fazem três anos
que esta limpo de qualquer substância que altere sua mente ou seu humor.
João diz ter vários sobrinhos hoje morando em sua casa e apesar do desrespeito que sua mãe
sofre pela falta de educação dessas crianças ela direciona uma super proteção à eles que no início
achei ser coisa de avó,liberdade sem limites sem regras,aí me lembrei que avó é mãe duas vezes.
Vieram então várias idéias na minha mente fértil como: reencarnação,karma,etc...
João não compreende a submissão desnecessária que sua mãe passa a não ser que a oportunidade
de ser desrespeitada pelos netos a faça sentir a presença dos filhos que morreram.
Aprendi depois de largar as drogas que ninguém vive a vida do outro,se eu morresse amanhã
ficaria só na lembrança,não acredito que nasceria de novo como o filho que morreu
ao se perder no caminho.
Temos que viver intensamente a nossa vida enquanto vivos para que não atrapalhemos a vida
dos outros depois de estarmos mortos.

Estratégias de luta contra o sistema

Já faz alguns anos que CK esta diferente. Por muitos essa mudança brusca foi percebida.
Passou a andar armado. Alguns conhecidos se assustavam com ele. Não ficava mais na esquina soltando fumaça, seu tempo agora é aproveitado. Dizia que se a policia viesse pra cima tinha pra trocar. A cada dia que passava mais munição ele armazenava.
Desempregado mas estudando muito até pra não ser vítima das estórias de vencedores que omitem a verdadeira historia, CK não era mais o mesmo.
Saía de casa toda terca-feira e se reunia com outros no Centro Cultural para se organizar, fazer esquemas e estruturar planos de invasão de espaços públicos e instituições privadas onde pretendem deixar a marca.
Mas objetivo maior de CK e os outros é libertar os que estão presos, cegos e que vivem na ilusão. Para valorizar a vida é preciso valorizar o corpo, pois do que vale um corpo destruído para a vida, é o que CK me disse uma vez.
Fez-me pensar que nunca é tarde. Que antes não dava a mínima para a vida, convivia com a morte constantemente e nunca percebera que a sua chamada sorte era na verdade livramentos de um Poder maior espiritual que o protegia. Por um período se afastou da Babilônia involuntariamente e se encontrou em duas sociedades que limitava seu espaço físico a determinados metros quadrados.
Linguagens diferentes para quem não entende. Marginal, criminosa, pacificamente violenta, a falas são em códigos e dialetos a mais justa e limpa sociedade que conheceu.
A Babilônia o tem de volta mas agora está preparado a não cair nas armadilhas do sistema. Até pra estudar tem que pagar. Não lamenta o passado, já tem mais de trinta não começara tudo de novo, fará uso de suas experiências pois são seus tesouros. Pode escrever sobre elas com propriedade não como inspiração de um tema freqüente mas por fazer parte de sua vida. Integra os caras sem as mascaras da demagogia, das caras descaradas da hipocrisia. Fazendo seu pensamento agir vê cabeças explodindo e desconstruindo as felicidades não partilhadas esse é o CK.

EXPLOSÃO DE TALENTOS NO ''CÍRCULO DAS LETRAS''

  Estão abertas as inscrições

 Venha participar do Concurso Cultural
EXPLOSÃO DE TALENTOS
 Dias 08 e 12 de Outubro

Onde iremos descobrir, prestigiar e divulgar os artistas do Jardim Revista e região.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no Ponto de Cultura “Círculo das Letras”

Rua: Bandeirantes 606, ou no

Mercado Explosão

Até 1° de OUTUBRO

Haverá premiação para as categorias:

Desenho, Música, Dança,

Literatura: poesia ou contos

Inscrições Limitadas até 1/10

Faixa etária: 07 à 17 anos

Vamos semear gente pra colher Humanidade.

Sarau Raizarte

Salve, salve meus amigos. Acho que domingo vou dar um rolê lá no Brás , no Sarau Raizarte, trombar minha amiga Tula Pilar e dar um abraço.





quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cinema no Ponto

Hoje  tem cinema no Ponto de Cultura Círculo das Letras. Ontem foi muito louco, as crianças da comunidade ocuparam o espaço numa parceria feita com a Kolping do Revista. É isso mesmo, o espaço é nosso vamos nos apropriar dele. Se os adultos continuam na resistência, azar deles pois o futuro são as crianças. Semear gente pra colher humanidade. NÃO TEMOS MUITO TEMPO. Filme de hoje: Pequenas histórias







       CONTINUEM VOLTANDO...

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sarau LiteraturaNossa

Nesta sexta-feira 19, tivemos nosso sarau no Círculo das Letras e foi louco. Lotado. Várias manifestações mostrando a diversidade cultural. Música, Cinema, Literatura que é nosso foco mas todo segmento artístico e cultural é bem vindo. Confira
É tudo nosso

Família toda

Lotado

Walmir Pinto- Secretário da Cultura


Mesa de Livros

Nelson Olavo

Tico, representando

Débora

A alegria de ser sorteado

Renatão e Cris

Kilamanjaro

Mc Caio na rima e Mano Cákis no beat box

Francis, cordelista

Cákis, Resistência

Mcs da quebrada, freestyle

João Aparecido

Marco Aparecido

Mano Maida


Landy Aliados


Sacolinha e  Mc Caio

Cákis no verbo

Hora do vídeo








quinta-feira, 18 de agosto de 2011

HIP-HOP LIVRE

Neste domingo dia 21, das 9h30 às 16:30h haverá um evento maneiro lá em Palmeiras.
Hip-Hop Livre, onde vários grupos se apresentarão e o microfone vai tá aberto pra lançar o verbo.
No evento terá uma troca de idéias sobre a ocupação de tropas brasileiras no Haiti e de outros assuntos relevantes ao nosso povo. Vários grupos marcarão presença, e o objetivo é fortalecer.
Local.
Escola Euclides Igesca
Rua. Santa Clotilde, 365- Vila Fátima/ Palmeiras- Suzano

SOLANO TRINDADE É HOMENAGEADO NO CINE PALMARINO


EM AGOSTO

É ANIVERSÁRIO DE

2 ANOS DO CINE PALMARINO

HOMENAGEM A

SOLANO TRINDADE
Em agosto o Cine Palmarino completa 2 anos de atividade, exibindo e debatendo as questões inerentes a nossa herança Afro-brasileira. No próximo dia 20 de agosto iremos homenagear a ilustre figura de Solano Trindade, importante personagem da cultura Brasileira. Solano era militante, artista plástico, teatrólogo, ator e folclorista, mas foi cantando em seus versos a realidade cotidiana que sagrou-se como Poeta do Povo.

Exibiremos o documentário "Solano Trindade, 100 anos", dirigido por Alessandro Guedes e Helder Vieira. Em seguida relembraremos a história e a obra de Solano com a participação de Sr. Liberto Trindade, Sarau Palmarino, Sarau da Ademar e Fórum de Hip Hop de São Bernardo.
                            ONDE ACONTECE O CINE PALMARINO
                                ACM-CDC Leide das Neves Jabaquara

ENDEREÇO

Rua Nelson Fernandes, 257 - Jabaquara (próximo ao metrô)

Saiba como chegar
INFORMAÇÕES
(11) 9545-4743 - Com Renato
(11) 7471-6766 - Com Luciete


ENTRADA FRANCA!

http://www.cinepalmarino.blogspot.com/
CINE PALMARINO
Círculo Palmarino Núcleo Jabaquara
https:/www.cinepalmarino.blogspot.com





SARAU LITERATURA NOSSA




A Associação Cultural Literatura no Brasil convida à todos para o nosso Sarau LiteraturaNossa, nesta sexta-feira dia 19 às19:30h, no Ponto de Cultura ''Círculo das Letras".
o nosso foco é a literatura mas a fusão com outros segmentos artísticos acontece.
Quem quiser cantar, dançar, contar piada, recitar poesias , ler uma crônica, um conto é só chegar o espaço é nosso.
Através da literatura resgata auto estima e cidadania
Valorizando os artistas locais da periferia.


Ponto de Cultura "Círculo das Letras''
Rua-Bandeirantes 606
Jardim Revista- Suzano
Suzano SP
Fone: 4752-3996

Cákis- Violentamente Pacífico
6402-2078
kkis1@yahoo.com.br
kkis1@hotmail.com
cakisobrevivente.blogspot.com

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Oficina de Produção de Texto.

Salve Povo.
Aí, nos dias 10, 17 e 24 estarei no Centro Cultural Boa Vista. Depois de uma troca de idéias, de nos conhecermos, através de um clima descontraído, trocar experiências, vivências, vamos falar um pouco sobre os contos. O gênero literário ou popular, os causos.
A origem dos contos.
Vamos juntos produzir.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Lançamento do EIXO CULTURAL



   

CINEMA NO PONTO

Salve. Tá chegando mais uma quinta-feira onde vamos exibir o filme "Central do Brasil".
Vocês já sabem né, a entrada é gratuita e a pipoca é por nossa conta. Duas sessões 10:30 e 14:30h
Ponto de Cultura"Círculo das Letras"
R.Bandeirantes 606 Jd   Revista   Suzano

domingo, 14 de agosto de 2011

Pavio da Cultura - Agosto

O Pavio da Cultura deste sábado dia 13 pegou fogo, e quase explode o Auditório Digenova no Centro Cultural Franscisco Moriconi Os textos que serão selecionados para o CD de Literatura 2 já começaram e foram oito. Haverá mais 2 Pavios da Cultura onde sairão mais de 16 textos, 8 por Pavio onde quem quiser poderá se manifestar. O total de textos do Cd será de 24 inéditos, sendo de qualquer gênero literário. Os jurados contam com os aplausos do público na votação. Tivemos dois Lançamentos o cordelista Francis Gomes com um novo cordel intitulado" O Menino Cabrito'' e o escritor Sidney Leal com o livro Histórias de Mistério, Terror . Confira