Loading...

terça-feira, 19 de outubro de 2010

AFRICA VIVE

              LÁ     ADIANTE...

AFRICA VIVE

África não ta longe, ta dentro de mim

Sinto-me feliz buscando minha raiz
Enfatizo a negritude em meus escritos
Sei que não to sozinho
Espalhados por várias periferias
Tem outros manos fortalecendo o quilombo
Preparando o terreno, representando na cena
Protagonistas de sua própria história
Referência pras crianças negras
Fortalecerem sua auto estima
Olha que bonito cabelo daquela menina pretinha
Crianças brancas e negras brincando juntas
Esse é o sonho que Luther King tinha
Respeitando as diferenças, as crenças
Isso se perde quando crescem, o preconceito aparece
E de que somos iguais se esquecem, prevalecendo o separatismo
Resultando no grande mito da democracia racial.
Mas podemos mudar isso, estamos aqui reunidos
Mostrando que é possível
Retrato a verdade de um sentimento que me entristece
Xenofobia, preconceito, discriminação
Não quero que isso tome conta do meu coração
Quero Paz, paz de Jah, paz de Cristo paz de Alá
Busco paz interior. E sei que só consigo na luta
Herança do povo guerreiro
Seqüestrados, espalhados pelo mundo inteiro
Sou o Cákis, homem negro com orgulho,
Por destino afrobrasileiro, auto estima, amor próprio e respeito
Passo a mensagem adiante não só pro povo preto
De que a liberdade é conquistada através do conhecimento
Negros, brancos, índios, nordestinos
Separados mas iguais. A vida é uma, faça valer a pena
Faça a coisa antes que a morte apareça.

PAZ

Salve Tenda Literária

                                         Foi da hora cola aí com vocês

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

HABITANTES DO VALETÃO PARTE 1

Eu me lembro que na época pegava algumas aulas de violão pois queria aprender a ler partitura..Eu queria só pegar as notas de alguns acordes e fazer dessas fundo musical de um protesto social.Eu tocava em uma banda punk hard core e por isso não tive muita paciência com o solfejo e em poucas aulas abandonei a escola.
Eu tinha uma linda namorada,que fiz do amor platônico um amor concreto.Era recente nossa relação mas a paixão que mantinha por ela que fora a primeira vista, completava já quase um ano.
Certa tarde estava em sua casa dando um love, seu irmão presente na sala apostando em corrida de cavalos pela televisão e estava tudo bem. Durante um tempo fiquei com ele sentado no sofá, trocando idéias e tomando whisky do seu pai até que decidi ir embora pois já havia anoitecido e estava tarde. Me despedi do cara dei um beijo gostoso e declarado em minha namorada e fui para casa.
Caminhava sozinho pela madrugada carregando a apostila de música contendo as partituras que apesar de não ter paciência na escola tinha comigo a disposição para ser autodidata, fazendo valer o lema punk(DO IT YOURSELF) ‘’faça você mesmo.’’
Ouvi alguém que me chamava, gritando alto na madrugada, olhei para ver e era o Douglas que pediu para esperá-lo. Seu avô morava na mesma rua que minha casa então seguimos juntos a caminhada. No caminho fomos a farmácia comprar agulhas para tomar um baque de Hipofagin. Ficamos durante um tempo no cemitério fumando mesclado, tomando vinho e assistindo as autópsias que aconteciam no IML. Aquela noite não voltei pra casa,dormi lá mesmo no cemitério,dentro de uma gaveta existente em uma cova aberta.
Ao amanhecer fui acordado por algumas mulheres velhas que acendiam velas nas sepulturas e se assustaram ao me ver. Fui para casa mas logo estava na rua.
Eu e o Douglas consumíamos drogas compulsivamente. Fomos até uma farmácia na capital, localizada na Sé onde conseguimos sempre através da caixinha ou do cafezinho do farmacêutico comprar vários psicotrópicos, barbitúricos e anfetaminas todos faixa preta para mantermos nosso estoque. Na volta fui ver minha namorada,começou a me fazer perguntas eu me esquivei e fui embora.
Havia um lugar que me encontrava com os caras e também guardava as drogas batizado como Valetão era o subterrâneo da cidade, nosso abrigo nuclear e fui para lá.Quando entrei Douglas já estava lá fumando um baseado,combinamos de fazer um rolê na ‘‘Woodstock’’lá no Anhangabaú com o Sepultura, arrumei um dinheiro e fomos.
Lá encontramos o Heavinho, maluco gente fina, morador de Poá cidade vizinha e ficou com a gente. Apavoramos uma par de caras e no final tivemos que correr dos carecas do subúrbio pois a gangue dos caras era gigante e se catasse lamentável era massacre.
Sempre faziamos isso. Saíamos do subúrbio passávamos por 15 estações de trem em direção ao centro de São Paulo para desafiar o sistema e as gangues locais, tipo o filme‘‘Warriors’’.
Não éramos uma gangue e sim drogados inconseqüentes. Em uma dessas ídas sem garantia de volta perdemos um camarada no trem Reinaldir era o nome dele. Foi vítima dos skinheads, filhos da puta paga paus de nazistas de cabeças raspadas. Não conseguiu fugir também não tinha pra onde, sozinho no vagão os nazistas o pegaram abriram a porta do trem e o jogaram para fora, morte certa.
Todos esses suburbanos loucos que saíam de casa sem garantia de que voltariam vivos eram metaleiros,onde 2 se destacavam visualmente por serem punks hard core, que era eu na época conhecido como caqui podre hoje escritor cákis e o japonês Milton cuja ultima vez que o vi, fomos de carona para sua casa dentro de uma viatura policial eu e ele entregues à seus pais.Soube depois que seus pais lhe deram um ultimato:ou vai para o Japão ou é expulso de casa, acho que escolheu a segunda opção porque nunca mais o vi.O japonês sempre estava anestesiado eu era revoltado, indignado,anti sistema e também drogado, já os metaleiros só falavam mal de Deus e diziam adorar o diabo. Eu achava comédia os caras porque alguns tinham medo quando simulava uma possessão ou quando nossa vida estava em risco fugindo dos tiras,correndo de gangues ou quando alguns de nós tendo ataque epilético,cardíaco ou overdose de drogas começavam a rezar pedindo a Deus que salvassem o próximo ou a si mesmo.
Certa manhã acordei com os abutres cantando, forma carinhosa de chamar os passarinhos.No Valetão comigo estavam Heavinho, Sepultura, Pedrok,William e mais dois caras que não me lembro agora.
Heavinho acordou sinistro dizendo;_ Hoje é o dia que vou morrer.Eu disse a ele.
_Que nada ouça os abutres cantando.O dia vai ser muito louco me passa o chá.
Era um garrafão de vinho seco misturado com chá de cogumelo que tínhamos como café da manhã.Tomamos o chá, fumamos um baseado cada um sem miséria e engolimos umas 10bolas cada um 5artânes e 5hipofagin e ficamos dando um tempo ouvindo no gravador uma fita com som próprio da nossa banda HDV ‘‘Habitantes do Valetão’’ lá embaixo esperando o efeito catar.Foi então que Heavinho disse que colocaria fim a um problema eu perguntei qual ele não quis falar mas depois eu soube através do Pedrok que era por causa de um romance impedido de acontecer pela mãe da Ivani,uma garota que ele gostava. A solução que ele achou seria os dois se matarem. Ela trabalhava em um consultório médico e lá à noite fizeram um pacto de morte, combinaram os dois de tomar todos os remédios que lá tinha. Mas não foi o que aconteceu. Ele apaixonado esperando desfrutar de seu amor no além, no inferno, do outro lado da vida sem barreiras , obstáculos , empecilhos tomou tudo que ela própria havia separado e lhe deu. Após cinco minutos ter ingerido toda aquela medicação ele cai e começa a se contorcer,ela fica olhando sem saber o que fazer ele então fita seus olhos no fundo e babando,convulsionando dá seu suspiro de morte,concluindo o pacto que não aconteceu, pois foi enganado.
Assim Heavinho morreu.

CONTINUA ...



Admiração

A pintura de uma natureza morta

ou paisagem devastada,
é tão admirada pela humanidade,
quanto a própria natureza viva
e original é destruída e desprezada
pelos homens.



PARE,OBSERVE,SINTA E REFLITA

Pare e observe que chuva cai do céu para umedecer
a terra seca.
não tem como propósito
provocar enchente e matar gente
Sinta e reflita
que o vento nos proporciona refresco
e alívio quando o calor é intenso;
se as estruturas desabam foram feitas de areia.
Pare e sinta
que o cheiro de mato
está ficando escasso
é só química e asfalto
para todo lado.
Perceba
O plástico está em todo lugar
Está no seio,na bunda da mulher
está entupindo os esgotos da cidade
está cheio de sacola plástica de supermercado
no fundo de casa
O QUE FAZER COM TANTO PLÁSTICO?
Parando para poder observar
Sentindo para poder refletir
Eu percebo que o mundo está
intoxicado com tanta poluição química
e se asfixiando com o plástico espalhado.
A única solução pra mudar a situação
é a reciclagem.

cákis kkis1@hotmail.com
http://www.literaturanobrasil.blogspot.com/







PROTESTO

           Catástrofes naturais e várias tragédias
estão acontecendo
Milhares de pessoas,de uma só vez ,
morrendo,e poucas sobrevivendo.
Na Àfrica há muito morrem de fome,
vítimas do poder e ganância do homem.
Recentemente em Pequim,na China
muitas se vitimaram soterrados no terremoto.
O mundo assiste a tudo e não se sensibiliza.
A guerra fria continua,junto c/ a corrida armamentista.
O narcotráfico defende a cocaína,
e o poder branco escraviza e destrói várias vidas.
É o sistema religioso escravocrata cristão
Que prega a submissão em sua doutrina,
E a condenação através de palavras.
Eu não vim falar do papa,
mas ele sabe de tudo,domina o mundo.
Vaticano foi conivente com a escravidão dos negros,
Foram os jesuítas que dizimaram os índios brasileiros.
Agora todos desesperados buscam Deus,
pois temem o mundo estar acabando.
Deus tem mais o que fazer,
Não vai salvar nem eu,nem você.
Não é o mundo que está acabando e
sim a humanidade.
Nós temos saúde e inteligência,
e olhe o que fazemos com nosso meio ambiente.
A luta pela igualdade continua.
a resistência se mostra na literatura.
Não tenho que ser como você,
limitado...  vitima do sistema
Eu sou um cara revoltado,incomodado e inconformado
com a situação em que vivemos.
Por isso não fico parado,escrevo meus sentimentos e falo,
não para ser ouvido e sim escutado.
Não me importo se por vocês,serei repudiado ou admirado.
Não uso máscaras,não uso drogas,não uso a religião
para aliviar o meu estado,
seja qual for a situação.
Vivo de cara limpa, contrariando a estatística.
Dispenso o cigarro e o baseado,não contribuo
com o narcotráfico.
Não quero ficar zen,ficar sossegado ou ficar de boa.
Quero abrir e sentir as feridas do subconsciente
pois só na luta e na resistência,a liberdade e alegria virão.
Espiritualidade eu tenho sim,não sou auto suficiente
Acredito num Poder transcendental e na força dos meus
ancestrais que foram guerreiros
Protesto por que é meu direito.
Expresso aqui o que sinto e faço o que tem que ser feito.
                                                   
                                                                                 cákis
                                                                         kkis1@hotmail.com
                                                           www.literaturanobrasil.blogspot.com

Uma questão de educação

Viu sua mulher conversando no portão com o amante. Não teve dúvidas. Quando ela entrou,decapitou-a com o machado. Depois recolheu a cabeça e antes que todo o sangue escapasse do pescoço truncado, jogou-a na panela. Picou a cebola, os temperos, acrescentou água, e começou a cozinhar a grande sopa.
Pronta ,porém não conseguiu come-la. Ânsias de vômito trancavam-lhe a garganta diante do prato macabro. Nunca, desde pequeno, suportara a visão de cabelos na comida.


Marina collassanti- contos de amor rasgado

Esse conto é muito louco.

SUGESTÃO DO CÁKIS

Esse dvd mistura  música com poesia
vale a pena conferir

SÓ POR HOJE


Escrevo por que preciso, necessito me expressar
não busco aprovação nem aceitação dos algozes
minhas palavras são tapas na cara
não são fábulas nem contos de fada
 Hoje protagonizo a minha História
Não sou mais coadjuvante do filme de terror que me deram pra atuar
vítima do sistema escravocrata cristão
Quebrei as correntes do escravismo químico

Não sou exemplo pra ninguém, mas sim lição de vida
me orgulho de quem sou pois dei a volta por cima
 
Pra mim não existe sucesso e sim superação
Pra mim não existe fama e sim conquista
Vivo um dia de cada vez, Só por hoje
conquistando meu espaço
através do que sou, mostrando o que faço.

PAZ PRA NÓS

É TUDO NOSSO

              O PONTO DE CULTURA 
    CÍRCULO DAS LETRAS

Convida toda a comunidade para o nosso
Música, Teatro, Dança, Leitura de textos, Poesia,
Crônicas, Contos, Piadas. Vamos chegando. Traga a família.Vamos fazer arte.

Toda 3° Sexta feira do mês.  Programe-se. Venha conferir e participar. É tudo nosso.

Vamos fazer barulho no
                       Sarau       
                 LITERATURANOSSA

Sexta feira dia  22/09  
19:30h ás 21:30h na nossa sede.
Rua: Bandeirantes n:606
Jd: Revista- Suzano SP – Entrada franca

sábado, 16 de outubro de 2010

Cidadania=um direito de todos

Os direitos descritos na constituição
São exemplos perfeitos de cidadania
Em 2010 se faz 122 anos de abolição
E ainda hoje se os capitães do mato
fardados me pegam,
tenho que dar satisfação;
Tá indo pra onde,tá vindo da onde?
Quando eu pergunta vê se responde.
Moro no centro da cidade
e não tenho lugar fixo
Posso descansar tranquilo
em um banco reservado que tenho na praça
ou dormir embaixo de alguma disputada marquise.
O nepotismo,tomou minha vaga de emprego
Portanto o sopão que os samaritanos
dão na praça,é o meu único alimento.
Não gosto de disputar vaga para dormir em albergue
Mas a assistente social disse que é esse o meu direito.
Lá encontro pessoas velhas,pessoas jovens
Todas acumuladas em um galpão.Parece senzala.
Excluídos,marginalizados,escória da sociedade.
Todos tem identidade,mas foram os direitos de ser cidadão
que os privaram da liberdade.
A situação da escola está precária
por isso ela foi fechada
Na ''escola para todos''ninguém repete
Se 2+2=é 7,não tem problema
O que interessa é responder um presente
e não obter faltas frequentes
Através de alguns livros que encontrei na lixeira
adquiri conhecimentos e sei quais são meus direitos.
Sou um ser pensante que às vezes
quando dói minha cabeça,por não ter residência
não consigo tratamento.
Quando olho para praça,vejo várias famílias
embaixo da árvores.
Algumas tristes,outras sem expressão
os mais jovens eufóricos,com a destruição libertária
Cachimbo de crack,lata de tinner,garrafa de pinga na mão.
Eles são seres humanos,não são plantas.
O que fazem morando no jardim da praça?
Eu sou um cidadão,eu sou um número,uma estatística.
Eu não tenho dinheiro,não tenho emprego.
Não tenho mais saúde pra morar na cadeia
Eu não quero quando morrer ser enterrado,como indigente.
Eu quero respeito,porque eu sou gente.
Antes de morrer,quero ver acontecendo
Pessoas relmente desfrutando dos seus direitos
Saindo de um pensamento utópico do subconsciente
pra se tornar concreto,pra toda nossa gente.
Eu sou um cidadão,não desfruto dos direitos da constituição
Mas assim sobrevivo... nesse mundo cão.
Podem me privar fisicamente,mas não podem acorrenter meus pensamentos.
Enquanto durmo no banco da praça,mesmo sem segurança nenhuma
o sopão servido me traz um conforto,e assim consigo sonhar.
De que algum dia,os revolucionários se juntem
e essa situação possamos mudar.

cákis

O SEGREDO

Trovões e relâmpagos explodem no céu
e para-ráios em edifícios mostram sua função.
Em poucos minutos a rua fica alagada.
Pessoas correm molhadas e dão pulos de atletas
em direção a calçada,enquanto outras simplesmente
dobram as calças e enfiam o pé na água.

Observando tudo isso,sentado em frente a um edifício,
busco inspiração para minha escrita,
poderá ser um conto ou uma poesia.
Olho para um lado e vejo água invadindo a calçada,
olho para outro e vejo um lindo rosto que muito me agrada.
Do nada lhe dirijo a palavra e Literatura no Brasil
por mim já é logo divulgada.
No passado podia dizer:sorte a minha, pois a garota além
de linda,gosta de rima e escreve poesia.
Eu a convidei para um sarau e se associar a Literatura
no Brasil,disse que precisava dela e de sua sensibilidade.
Coincidimos pois ela lia o Segredo e como eu buscava positividade.

Observação e sensibilidade é um dom,
que tem que ser lapidado.
Eu procurava inspiração,agora tenho a chuva e a garota do meu lado.
Quando o telefone tocou era sua irmã e eu lhe disse:
_Como é bom saber que alguém se preocupa com a gente.
_Agora que tenho seu fone,para que não se sinta sozinha,eu te ligarei às vezes.

Mas saiba que você ganhou da chuva,
é a protagonista dessa poesia.
Enquanto escrevo,pela janela do quarto
ouço o barulho da água que lá fora
continua caindo.

cákis
kkis1@hotmail.com
Literatura no Brasil

LINDA MULHER

            Mulher negra
livre-se da síndrome do patinho feio
se a chamarem de ridícula
lembre-se que eu te acho linda.
Se disserem que é feia
            não ligue,pra mim você é uma princesa.

Mulher negra
sua beleza é natural
sua vaidade,as maquiagens
só a deixam mais especial.

Mulher e negra
você é essência
Consciência e resistência
Você é minha mãe,irmã,
namorada e mulher

Mulher negra seu cabelo é tão bonito
dá pra trançar,deixa solto,fazer birote
e até alisar,mas desse último
você não precisa.

Mulher negra mulher
duas vezes forte,duas vezes linda
Quero você duas vezes mais.
LINDA MULHER NEGRA.

cákis

Tributo a Steve Biko

Suzano sedia pelo terceiro ano o "Tributo a Steve Biko"


Nesta sexta e sábado (15 e 16/10) a cidade de Suzano realiza mais uma vez o evento "Tributo a Steve Biko". O evento que já está na sua terceira edição será realizado no Pavilhão da Cultura Afro Brasileira (Pq. Max Feffer, Av. Brasil com a Roberto Simonsen – Suzano - SP). A realização é do grupo Pesadelo do Sistema Produções Artísticas LTDA, e tem o apoio da Prefeitura de Suzano, Ação Educativa, Coletivo Griots, entre outros parceiros.
Na sexta-feira, o evento começa às 19h e vai até às 21h, com apresentação teatral do grupo Escena, dança afro, exibição do documentário "O Legado de Steve Biko", sarau negritude com os poetas da Associação Cultural Literatura no Brasil, Coletivo Griots e Coletivo Poesia na Brasa que lança a "Antologia Poesia na Brasa II".
Já no sábado o evento começa mais cedo. A partir das 15h o Pavilhão recebe os grupos Samba Rock S/A, Família Dossiê, Pesadelo do Sistema, Kilimanjaro, Dinho Araguaia e a Irmandade Africana, e os poetas Akins Kinte, Sacolinha e Elizandra. Haverá ainda a participação de b.boys e grafiteiros e nos toca discos teremos as performances dos Dj's B.A, Nino Brown e Dauto Soul.
Durante os dois dias do evento haverá exposição e venda de artigos brasileiros e africanos, vendas de livros, revistas, filmes e bonecas negras.
Informações nos telefones: (11) 4747-4180 / 8478-9565

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Satisfação tá no Circulo com vocês
Paz

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

PAVIO DA CULTURA

O PONTO DE CULTURA
CIRCULO DAS LETRAS
Convida toda a comunidade para o nosso
Música, Teatro, Dança, Leitura de textos, Poesia,
Crônicas, Contos, Piadas. Vamos chegando.
Traga a família.Vamos fazer arte.
Toda 3° Sexta feira do mês. Programe-se. Venha conferir e participar. É tudo nosso.
Vamos fazer barulho no Sarau


Sexta feira dia 22/09
19:30 ás 21:30 hs na nossa sede.
Rua: Bandeirantes n:606
Jd: Revista- Suzano SP – Entrada franca

O País precisa continuar mudando. Valorizando as diferenças. Sou a favor. Tamu junto.

aí, pra quem não colo no Itaim, saibam que foi muito louco
paz pra nós

sábado, 9 de outubro de 2010