Loading...

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

ELES ESTÃO LÁ

Eles estão lá . E para enxergá-los tem que querer.

Mas quem vai querer enxergar aquilo que não quer ver.
Não é bonito, repudiam, dizem:
Como é possível, uma coisa dessas ainda existir ?
Século XXI quem diria
Retrocesso humano é um grande avanço na tecnologia.
Maquinas que fazem tudo aquilo que o homem pensa
E o mesmo que se torna um autômato, sem mais crença.
As ciências, filosofias, antropocentrismo
O tornam vítima do seu próprio egoísmo
Xenofobia, Capitalismo, materialismo
São os alicerces da pirâmide do individualismo
Enquanto isso no coletivo a realidade é diferente
Só sabe disso quem é gente como a gente
Sobrevivendo diariamente na luta contra o sistema
Individualmente há destaques, mas queremos todos na cena

As seqüelas, quebre as corrente da mente
Enfie o dedo na ferida e fortaleça a resistência
E apareça mostre sua cara mantenha a presença
Precisamos de você pra quê as coisas aconteçam
Eles estão lá fora e nós aqui dentro
Seremos linha de frente, referência no momento
As cotas assustam, aqueles sem identidade
Que temem uma competição justa dentro das universidades.
A cada dia percebo minha capacidade e valor
Que jogava fora no escravismo químico
Auto estima e respeito nos quilombo que freqüento
Me fortaleço no abraço de uma irmã e irmão negro
Não me interprete mal não sou racista, colonizador, bandeirante,
Imigrante ou turista.
Enfatizo a negritude em meus versos,
O embranquecimento comigo não deu certo
Sou descendente de africanos com orgulho. Negro lindo de pele escura.
Não levanto bandeira, fecho a mão como símbolo de resistência
Te incomoda ver meu povo vem conquistando espaço com inteligência , nada nos foi dado.
Como dizem culturalmente os brancos sem querer ofender...
A coisa ta ficando preta.

cákis

Nenhum comentário: